À Sombra dos Eucaliptos

Data:

Aula para Dorival

| 12 Comentários

Sei que não posso exigir tamanha deferência, mas se o nosso querido Nariga nos der a honra da leitura de nossos textos, espero que ele escolha este. Só este já está bom. 

Bem, pra quem não viu (melhor dizendo, perdeu), o maravilhoso, extraterrestre, vitaminado, estupefaciente e dogmático Barcelona foi parado pelo Milan ontem, no estádio San Siro, pelas quarta de final da Champions League. Passo então a algumas curtas considerações (sabem como é, time estrangeiro jogando de branco e com marcação pesada pra cima dos catalães é algo que atiça os meus mais baixos instintos futebolísticos):

– não sei como seria o resultado se o campo não estivesse tão escorregadio, mas o “se” não joga e o gramado era igual pros dois;

– não sei como será a volta no Camp Nou, mas pelo menos ontem a “máquina” azul-grená engazopou, sem dúvida alguma;

– o decantado toque de bola dos espanhois tem uma explicação simples: primeiro, eles não têm vergonha de dar 258 passes até acontecer alguma coisa, se precisar. Em segundo lugar, dificilmente eles dão passes maiores que 8 ou 10 metros, sendo que sempre tem alguém pra receber – é muito raro, ao contrário daqui, o jogador dar um bicão pra frente ou no gol “só pra ver o que acontece”. Por último, eles sempre jogam com pelo menos uns oito na metade do campo onde a jogada está rolando, o que facilita (muito) o passe e/ou a recuperação da bola;

– o Barcelona é tão bom ou melhor sem a bola do que é com ela: é raro o adversário conseguir sair tocando, e, sempre que a bola está no ar, os espanhois sobem a marcação e recuperam a posse rapidamente, sempre pegando o adversário de calção abaixado.

Em suma, por que digo tudo isso? Porque com todos esses aspectos, o Milan marcou o Barça no campo adversário, não deixava a bola passar muito da própria intemermediária e sempre puxava um contra-ataque pra velocidade do Ibrahimovic (aliás, se o Robinho não fosse tão enganador, o Milan teria aberto o placar com menos de cinco minutos de jogo).

Marcação pesada na saída do adversário. Um perdigueiro (no caso, o Ambosini) em cima da maior estrela do outro time (sim, Messi, o habitante da goiaba). Chegadas duras (mas “honestas”, tá, pessoal, não era “UFC”, não). Inteligência e velocidade para atacar o adversário. E uma vontade absurda. Enfim, tudo o que eu quero ver contra o Santos, no Beira Rio.

A essas altura se o “media training” do Nariga já funcionou, não veremos declarações covardosas sobre como o Neymar é lindo, fenômeno, imparável, gênio, parará e patati. EXIJO, repetindo, E-XI-JO vitória em casa. Se o Milan consegue contra um Barcelona, então óbvio que nós também podemos (como diria o meu depilador, churrasqueiro, carnívoro e insensível, avô, S.Assis P.Ererê, “se tu ‘tosqueia’, tu carneia”).

Mas tem que querer. Tem que fazer por onde. E muito. Dorival, lê só essa. Pra cima deles, então…

Fui. E não a pé.

Compartilhe:
      


12 Comments

  1. Como sempre muito boa a tua crônica, imperdível, mil gracias.

  2. Tô contigo Raphael, essa é a hora do Dorival mostrar a que veio. Tomou uma saranda no Gre-Nal e contra o Santos, constrangedor pra um clube da imensidão colorada. Tem que mostrar que aprendeu, processou e encontrou os caminhos que resolvem a parada. A dinâmica do Santos com Arouca e Ibson atacando sempre e Juan e Fusile entrando em diagonal e pelos flancos acabou com o colorado, um time parado, estático. Tem que ter no mínimo a mesma movimentação e chegada do adversário, jogar com e sem a bola. Chegou a hora do Dorival.

  3. Rapaz, eu sou gremista. Bem gremista, eu diria. Mas não sou insano. Dou aquela secadinha bem humorada, mas não sou de tocar flauta e geralmente acho essas provocações em blogs ou por demais grosseiras ou por demais infantis. Dito isso, só estou escrevendo pra te dar parabéns. Teu texto é muito bom, divertido e educado. Ok, ‘educado’ não parece ser lá um elogio importante, mas acho que tu me entendes. E ‘estupefaciente’ a essa hora da manhã foi genial. Abs.

  4. É tudo isto será bom, mas alguém acima, abaixo ou adentro do Demerval Nulo, tem que chegar no pézinho douvido dele e soprar: “Narigote, você é muito legal e tals… mas se perdermos pro Santos, eles vão entregar na última rodada prá tirar-nos da Libertas… e aí, daí que deu pra ti, baixo astral, vaza de Porto Alegre e tal”.

    E manda um DVD do Kleiton e Kledir de lembrança para ele e a prole que está apinhocada nos cargos de comissão técnica no Beira.

    Digo mais: fracassando pateticamente na Libertas, o MIG vaza no final do ano.

    • INTER e SANTOS ano passado.

      3 a 0 pro colorado, MURICI recua o NEYMAR e mete ele em cima do GUINAZU.

      NEIMAR passa todas pelo velho GUINAZU (velho de velho mesmo). Ganha todas, e deixa os companheiros na cara do gol.

      Repito, GUINA e TINGA estão acabando com o INTER.

  5. maldito 4-5-1….dagoberto não entra na área,joga praticamente de volante por causa desse esquema ridículo……..4-4-2 já!!!!!!!!

  6. Cara, o Santos não é tudo isso não…

    Bota um volante para marcar SÓ o Neymar e o restante marcando por área, já para 80% do time. O negócio é pressionar do começo ao fim!

  7. Ainda, com 02 velhos como TINGA e GUINAZU como volantes, não tem como parar nem um zagueiro da Chapecoense, quem dirá parar o NEIMAR.

    O que indigna é que a solução está no próprio plantel do INTER, o INTER tem time, como no ano passado, mas não põe os melhores para jogar.

    Fico pensando, no jogo derradeiro do ano passado um piá que nem está mais no beira rio entrou antes de SOBIS, de SOBIS, de SOBIS no contra o Penharol.

    Agora, qualquer chance, TINGA volta pro time.

    A prioridade no INTER, é manter os compadres, os medalhões, os vencedores do passado (importantes, claro); ainda mais tendo um dirigente (FERNANDAO) que é da época vencedora dos mesmos.

    Mas esse é o erro que todos, todos os times vencedores acabam cometendo, pra depois ficarem no esquecimento por mais 15, 20 anos.

    Não queremos isso !!!

    FORA TINGA, GUINAZU, BOLIVAR, e INDIO também. INDIO não erá titular absoluto em 2006 e agora, depois de 6 anos é? Só no INTER, no figuera nao seria.

  8. só um detalhe, o barcelona abdicou do seu estilo clássico ao formatar o meio campo com “uma bengala” pro medio defensivo.. keita e busquets… ponto principal, ainda cito que guardiola ignorou que pedro está numa péssima fase e não vem contribuindo para a equipe.. e fabregas mofou no banco.. foi um jogo atípico do barça também em virtude de como foi a campo, sem demérito nenhum ao milan, que defensivamente foi competente, mas anêmico ofensivamente..

  9. Mais fácil trocar o treinador. O DJ me enganou. O time tá com a cara dele. Preguiçoso.

  10. O esquema é aquele: a melhor defesa é o ataque e já que por ora é o que temos de melhor, nada mais justo que partir pra cima, do início ao fim. Se bobear, a zaga das meninas da vila consegue ser pior do que a nossa.

    Concordo com o Helinho, pra quem chegou com fama de corajoso, o Seu DJ tá virado num retranqueiro de uma figa. Se perder esse jogo, tem mais é que pedir as contas.

  11. Barcelona fez uma coisa que o Santos não fará. Quem acompanha o time catalão sabe o que quer dizer quando o Guardiola entra com os dois volantes que entrou neste jogo.

    Esta análise foi totalmente incorreta.

Deixe um Comentário

Campos requeridos estão marcados *.

*

* Copie a senha:

* Digite ou cole a senha aqui:





Compartilhar

Mais lidas

Continue Lendo
Relacionados

Zagueiro do Flamengo vira parceiro de Startup Cripto; Confira

BC.GAME anunciou que David Luiz, jogador de futebol profissional...

Flamengo deve ser o próximo clube licenciado em projeto de NFTs; Entenda

A desenvolvedora de jogos de fantasia Sorare está prestes...

Binance fecha acordo com CR7 para NFTs exclusivos

O astro do Al-Nassr e da seleção portuguesa Cristiano...

Realidade Aumentada chega aos NFTs da Sorare; Veja

A plataforma esportiva francesa Web3 Sorare anunciou o lançamento...