Atletas têm prejuízo milionário com Criptomoedas

Data:

Desde a popularização e o “boom” das Criptomoedas, muitos atletas de alto nível passaram a se interessar no assunto. A presença de esportistas passou a ser comum nos investimentos e patrocínios envolvendo criptoativos.

Prova disso, é que a NFL, liga norte-americana de futebol americano, se tornou uma das pioneiras no pagamento de salário de seus atletas por meio de criptomoedas, com o foco principalmente nas Bitcoins.

A inciativa inovadora começou com tudo, com grande lucro e atração de novas corretoras e empresas Blockchains para o mercado do esporte, seja futebol americano, futebol, golfe e até os E-Sports.

No basquete, onde se tornou mais presente, as empresas de criptoativos trouxeram inovações e acordos milionários com as franquias jamais antes vistos. Destaque para o negócio entre Crypto.com e Los Angeles Lakers, que fechou a compra dos direitos da arena do time por parte da corretora, por 700 milhões de dólares, com um contrato de 30 anos.

Voltando para a NFL, ao todo, cerca de 4 atletas da liga recebem desde bônus até os vencimentos via criptomoedas. E depois de tantos benefícios e acordos milionários, a má notícia e o prejuízo chegou para esses jogadores.

“Inverno Cripto” prejudica atletas

Desde janeiro, os criptoativos despencaram. O que foi chamado pelos especialistas e investidores de inverno cripto, não afetou apenas a área de investimentos em criptomoedas, mas também todos aqueles que estavam relacionados com algo desse universo.

De acordo com levantamento do jornal americano ‘Action Network’, o prejuízo envolvendo criptomoedas oriundos dos 4 jogadores da liga que recebem pela moeda, foi de aproximadamente 23 milhões de dólares (cerca de 115 milhões de reais).

O mais afetado desses foi o quarterback do Jaguars, Trevor Lawrence. O jovem que foi escolha número um do draft da NFL (sistema de escolha dos melhores calouros da universidade), fechou um acordo com a FTX, corretora de criptomoedas, por 24 milhões de dólares. Onde receberia todo esse valor em criptos.

Devido a cotação e variáveis que caíram muito durante a crise, o valor que o atleta recebeu, hoje vale o equivalente a 9 milhões de dólares, 15 a menos do que tinha.

Neymar também sofreu prejuízo milionário durante crise de Criptomoedas

Não foram só as criptomoedas que foram afetadas pela crise. Diretamente, a compra e venda de NFTs que se baseiam na rede de moedas como o ETH (Ethereum), deram um prejuízo enorme a seus donos.

Um desses donos mais famos é Neymar. O atacante do Paris Saint Germain e da seleção brasileira é portador de um Bored Ape, token não fungivel (NFT) de uma das coleções mais populares do mundo.

Em janeiro, quando adquiriu as duas peças, o brasileiro desembolsou 6,6 milhões de reais. Atualmente, as mesmas peças estão avaliadas em 900 mil. Ou seja, o jogador teve um prejuízo de 5 milhões de reais, 87% do valor original.

Apesar disso, Neymar segue com seu Bored Ape estampado como perfil em seu Instagram, ainda acreditando em uma nova valorização do token, para que possa diminuir o tamanho do prejuízo milionário.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhar

Mais lidas

Continue Lendo
Relacionados

Produtora de NFTs se torna mais nova parceira de gigante da NFL

Gigante na produção de NFTs e ativações no mercado...

Golpe de Criptomoeda da Copa do Mundo 2022 derrete 70%; Veja o prejuízo

A pouco menos de 100 dias para o início...

Uniforme de Equipe de Rugby ganha patrocínio de Jogo NFT

Nos dias de hoje, é mais do que comum...

Esportes já receberam bolada em investimentos da Web3; Veja o valor bilionário

Já a mais de dois anos, os ativos digitais...