NFL passa a permitir patrocínios de Blockchains aos times da liga

Data:

Principal liga de futebol americano de todo o mundo, a NFL é mais uma grande marca a aceitar e se enquadrar na nova era de investimentos digitais. Permitindo agora que os times de seu campeonato possuam patrocínios de Blockchains, a NFL visa revolucionar o mercado no esporte que já é visto como comum em outras modalidades, como o futebol e no próprio Estados Unidos com o basquete, mais especificamente, a NBA.

O projeto aprovado em março pelos homens fortes da instituição, porém, coloca algumas restrições ainda sim aos 32 times participantes da liga.

Como por exemplo, algo que já se tornou comum no basquete e principalmente no futebol, a venda de Fan Tokens, as famosas criptomoedas utilitárias.

Diferentemente do que se vê em outras modalidades, na NFL os times não poderão comercializar suas próprias moedas e nem promover outras criptos abertamente.

A motivação do conselho se dá ao incentivo que pode chegar ao público sobre um investimento tido como de alto risco. Sendo assim, promoções e sinalizações dentro do estádio, também não serão permitidas.

Outra ‘breca’ considerada radical quanto ao investimento das Blockchains, se dá a duração do contrato, que diferente de outras espécies de negócios, só permitirá a duração de 3 anos.

No entanto, mesmo com os diversos impedimentos que antes já existiam e hoje apesar de mais flexíveis ainda existem, não impediu que jogadores da liga participassem já a algum tempo de movimentos com empresas de ativos digitais.

O maior jogador de todos os tempos do esporte, Tom Brady, por exemplo, além de parceria com a gigante das exchanges Crypto.com, tem sua própria empresa de NFTs, a Autograph, que transforma autógrafos de grandes craques (inclusive o de Brady), em tokens não fungiveis (NFTs) dividos em raridades e escassez de mercado.

NFTs também enfrentam restrições da NFL

Assim como as Blockchains, as empresas que trabalham com os tokens não fungíveis também terão dificuldades em se enquadrar nesse novo sistema de patrocínio ditado pela organização da NFL.

Apesar de menos rigorosos, ainda existirão restrições quanto à entrada de NFTs no esporte. Como disse a instituição “as equipes são proibidas de se envolverem em acordos de licenciamento de produtos ou patrocínios para NFTs ou empresas de NFTs, exceto conforme permitido em conexão com parcerias NFT no nível da liga”.

No entanto, um movimento da NFL correu contra o próprio discurso da organização. Isso porque, recentemente a entidade selou um acordo com a Dapper Labs, para a produção de um Fantasy Game no mesmo molde de outro sucesso da Blockchain, o NBA Top Shot.

A mídia local tratou como hipocrisia e monopólio das atitudes ao proibir que as franquias se envolvessem com NFTs, porém, a organização mantesse contato com a maior produtora de tokens esportivos do mundo.

Nos últimos 4 meses decisões ainda estão sendo tomadas e o fantasy game de futebol americano ainda não foi lançado, o que aumenta as expectativas das franquias da NFL de um novo acordo quanto a patrocínios daquele que deve ser o mercado do futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhar

Mais lidas

Continue Lendo
Relacionados

Empresa lança NFTs para apoiar futebol feminino; Entenda

O banco de investimento suíço Credit Suisse e a...

E-Sports e Metaverso; Conheça projeto da Talon

Talon Esports anunciou que está lançando um metaverso para...

2024 o ano dos Fan Tokens? Veja as melhores opções

A introdução da tecnologia blockchain e das criptomoedas revolucionou...

Gigante do Futebol Inglês cria sua própria Criptomoeda

O Tottenham Hotspur está colaborando com o Socios.com para...