CRUZEIRO COMPLETA 96 ANOS DE GLÓRIAS E LUTAS

Data:

CRUZEIRO COMPLETA 96 ANOS DE GLÓRIAS E LUTAS

      Numa fria noite de 14 de julho de 1913 nascia o Esporte Clube Cruzeiro 
 
 
Fundado no dia 14 de julho de 1913, o Esporte Clube Cruzeiro despontou durante décadas como a terceira força do futebol gaúcho. Considerado um dos clubes mais simpáticos da Capital gaúcha, o Cruzeiro destacou-se no futebol e na prática do esporte amador, principalmente no basquete e no atletismo. É o único clube da Capital Gaúcha que já foi Campeão Estadual da categoria principal em cinco modalidades esportivas: futebol, basquete, futsal, vôlei e atletismo.
Taça de 1929
Campeão Porto-Alegrense de futebol em 1918, 1921 e 1929, o Esporte Clube Cruzeiro desfrutou sempre de elevado conceito, sendo por isso  considerado pela dupla Gre-Nal como um dos seus adversários mais perigosos. Foi Campeão Gaúcho em 1929, ao derrotar o Guarany de Bagé na decisão.
Além de ser reconhecido durante décadas como a terceira força esportiva do Estado, o Cruzeiro sempre se caracterizou por crescer contra os clube grandes, tornando-se para estes um adversário temido e respeitado. Sua história está ligada à própria vida do futebol no Rio Grande do Sul. Na década de 40 foi o único time que enfrentava com  igualdade de forças o famoso e temido Rolo Compressor. Na década de 40, o Cruzeiro foi Vice-Campeão de Porto Alegre em 1942, 45 e 47, além de ter conquistado os títulos do Campeonato Extra de 1943, da Taça Cidade de Porto Alegre (contra a dupla Gre-Nal) em 1943 e 1947 e mais dois torneios inícios e dois torneios do Dia do Futebol nesta mesma década. Nos anos 30 o máximo que conseguiu foi o Vice-Campeonato da Cidade em 34. 
Cará – Ex-Atleta
Ao longo de seus 96 anos de existência, sempre despontou como um pioneiro. Assim foi em 1914, quando criou as categorias inferiores(infanto-juvenil e juvenil), os filhotes. E não demorou muito tempo para sugerir à presidência da Liga de Futebol Porto-alegrense que fosse organizado um campeonato só para meninos, lançando a idéia de que fosse organizado um campeonato só para meninos lançando a idéia de que fosse fundada a Liga Infantil de Futebol.
Foi também o Cruzeiro que em 1917 propôs que fosse regulamentada a entrada de jogadores estrangeiros nos clubes gaúchos, a exemplo do que já ocorria em São Paulo e Buenos Aires. Mais tarde, na temporada de 1941 inaugurou o estádio da Montanha, o mais moderno da época e na inauguração venceu o poderoso São Paulo Futebol Clube por 1 a 0. Em 1944 tornou-se o primeiro clube gaúcho a contratar um técnico estrangeiro, o húngaro Emeric Hirchl, que trouxe consigo a famosa dupla Flamini e Lombardini, italianos que haviam atuado com sucesso na Argentina.
      Em 1941, o clube assinalava mais um grande feito ao inaugurar o Estádio da Montanha, considerado na época como um dos mais completos e modernos do País. Com a inauguração do novo estádio, na “Colina melancólica”, o Cruzeiro foi tomando vulto, foi se engrandecendo a aumentando ainda mais a sua galeria de glórias.
Estádio da Montanha as melhores recordações da torcida cruzeirista
Este espírito pioneiro se fez sentir também em 1953, quando fez a sua primeira excursão à Europa, Ásia e Oriente Médio, tornando-se o primeiro clube fora do eixo Rio-São Paulo, a viajar tão longe. Além de um saldo positivo de vitórias, trouxeram na bagagem um grande feito: o de terem empatado com o Real Madri, com Gento e Di Stéfano, na época Pentacampeão europeu e considerado o melhor time do mundo, em seu próprio estádio.
A excursão serviu para consolidar o seu prestígio no estrangeiro, prova disso é que em 1960 o Cruzeiro voltava à Europa para uma nova gira. Pelo êxito, esta excursão não ficou nada a dever à primeira e, na volta, os estrelados traziam para o Brasil o título de Campeões do Torneio de Páscoa de Berlim, o primeiro título intercontinental de um clube gaúcho. O Torneio da Páscoa era um dos mais importantes da época na Europa. Basta dizer, que afora o Cruzeiro, apenas um clube estrangeiro conseguiu tira-los dos alemães. Este clube foi justamente o Real Madri. Ainda nesta excursão, o Cruzeiro foi Vice-Campeão do Torneio de Filgueiras.
Tesourinha II no Torneio da Páscoa
Mas o time alvi-azul brilhou também na Argentina, em 1961, quando após exitosa campanha trazia para o Brasil o título de Campeão do 1° Torneio Internacional de Páscoa de Mar Del Plata. Em 1962 o Cruzeiro realizou nove jogos na América Central, além de amistosos na Argentina, no Uruguai e dois jogos na Colômbia. 
Mas, as glórias do chamado Clube dos 18 não se limitaram apenas ao futebol, já que o Cruzeiro despontou durante décadas como a maior força do atletismo gaúcho, além de se destacar sobremaneira na prática do voleibol e principalmente do basquete, onde despontou como o maior clube do Rio Grande do Sul, alcançando a soma de 13 título estaduais de basquete, além de ter sido o primeiro representante gaúcho na Taça Brasil de basquete. 
Ainda na área do futebol, que tanto lhe deve e ao qual muito contribuiu ao longo de sua existência, o Cruzeiro,que havia conquistado os títulos da cidade de 1918 e 1921 e de campeão da cidade e do Estado em 1929, com um time formado na quase totalidade por alunos universitários e estudantes da Escola Militar de Porto Alegre, sagrou-se também o grande Campeão da Taça Farroupilha, certame realizado para assinalar o centenário da Revolução Farroupilha. O último título foi conquistado em 1970, quando sagrou-se o primeiro Campeão da Taça Governador do Estado, com o técnico Sergio Moacir Torres Nunes.
 
O Cruzeiro desde a sua origem revelou grandes craques e muitos atletas que passaram pelo Cruzeiro ao longo deste 96 anos chegaram à Seleção Brasileira, como Aníbal Candiota, Moderato Wisintainer (primeiro gaúcho a jogar uma Copa do Mundo em 1930), Juvenal Amarijo, Luizinho, Irno, Claudio Danni, Alfredo Mostarda, Picasso, Valdir de Morais, Airton Ferreira da Silva, Ortunho, Batista e tantos outros grandes jogadores que já vestiram a camisa Estrelada como Espir Rivaldo, Marne Demeneghi, Mario Andrade, Jorge Andrade, Hermes, Henrique, Arlem, Pio, Vieira, Cacildo, Marino, Arceu, Miguel, Bido, Pio, Canavieira, Bezerra, Antunes (irmão do Zico), Jarbas, Daizon e João Pontes, Laoni Luz, Julio César, Heraldo, Paraguaio, Serginho, Nicola, Chico Spina, Lettieri, Itamar, Doraci, Claudio Leite, Marcelo Rosa, Djair, Vergara, Paulo Santos, Pinga, Manú, Jair Gomes, Rogério, Elton Correia, Zé Luís, Michel Bastos, Diguinho, Rafael Sobis…e muitos outros. Agora surge uma nova geração de talentos. Em 2008 o Cruzeiro foi Vice-Campeão Estadual de Juniores.
     Salve Glorioso Cruzeiro. A festa dos 96 anos será realizada hoje, a partir das 20h, na churrascaria Vinhedos, na Avenida São Pedro 977.
O famoso duelo de Waltão com Di Stéfano em Madrid

O famoso duelo de Waltão com Di Stéfano em Madrid

 

 

A segunda viagem para a Europa em 1960

A segunda viagem para a Europa em 1960

 

Time de 1968, terceiro no Gauchão, com Airton Ferreira da Silva

Time de 1968, terceiro no Gauchão, com Airton Ferreira da Silva

 

Clássico GHre-Cruz no Gauchão de 77, Serginho marcando Tarciso

Clássico GHre-Cruz no Gauchão de 77, Serginho marcando Tarciso

 

Inter-Cruz de 77 no Beira-Rio

Inter-Cruz de 77 no Beira-Rio

 

Seleção do México com a camisa do Cruzeiro para enfrentar a Suíça na Copa do Mundo de 1950 no estádio dos Eucaliptos

Seleção do México com a camisa do Cruzeiro para enfrentar a Suíça na Copa do Mundo de 1950 no estádio dos Eucaliptos

 

Nota do blog: UM POUQUINHO DA GLORIOSA HISTÓRIA DO AMADO CRUZEIRO

Tags: ,

17 comentários para “CRUZEIRO COMPLETA 96 ANOS DE GLÓRIAS E LUTAS”

  1. ruan disse:

    amado por quem???

    por vc???

    ninguem nem lembra desse ex time.

  2. Gustavo Leão disse:

    Fico orgulhoso de poder estar trabalhando num clube com uma história tão rica e bonita!!! Parabéns a todos os torcedores e amantes do nosso querido “estrelado”!!!! e Parabéns a vc Campelo por toda a dedicação e amor ao clube!!! abraços

  3. Thiago Bagual de Santa Maria disse:

    Parabéns ao Cruzeiro, que continue na luta, pois o meu Riograndense continuou e está i lutando para subir para a elite do gauchão.

    Abraço

  4. Observador disse:

    Campelo, linda homenagem ao Estrelado da Colina melancólica!!!

    sonho ver o cruzeiro enfrentando aos grandes do brasil de novo.

    com esforço, voltar a 1ª divisão gaúcha, daí é so seguir!

    da-lhe cruzeiro de Porto alegre!

  5. antonio disse:

    O Campelo é bonito teu amor por esse time q com meus 34 anos de idade nunca vi ganhar absolutamente nada,em semana de granal dizer q cruzeiro de porto alegre tem 96 anos de gloria?!é pra trincar minha cara tchê!!!

  6. fleck disse:

    parabens ao leao da montanha sigam no bom combate

  7. carlos legori disse:

    Campelo vc ta de brincadeira.

    Quais as glorias do cruzeiro?

    Para com essa conversa de torcedor do cruzeiro e assume de vez o seu gremismo.

  8. Gérson Vargas Galdino disse:

    ” Salve o Glorioso Cruzeiro. Unidos no ardor e na fé. 96 anos passaram e o Cruzeiro continua de pé. ” Todos os que falam mal do Glorioso Cruzeiro, não conhecem sua história de luta e de vitórias.O primeiro clube a levar o nome do Rio Grande do Sul para o Velho Continente. Nós, os verdadeiros cruzeiristas, jamais abandonaremos nosso Clube.

  9. flavio teixeira disse:

    campelo faça uma reportagem com o famoso massagista do cruzeiro naquela viagem a europa e o jogo contra o real madrid ABRAÕO LERMANN,um abraço

  10. timoteo disse:

    Campello

    Estou fazendo um levantamento sobre os clubes mais simpaticos do Brasil e preciso um contato seu. Me manda um email [email protected]

    Timoteo

  11. josé antonio wortmann-bido disse:

    CAMPELO,

    até hoje tenho orgulho de ter participado da histórria do glorioso

    E. C. Cruzeiro.Deu-me a grande oportunidade de jogar, na mesma equipe,

    com craques do futebol brasileiro(Valdir Moraes, Airton, Cláudio, Ortuño,

    Vieira, Didi, Pio, Marino, Henrique, Antunes, e muitos outros) e conviver com pessoas como o Abraão Lerman, Rubens Hofmeister, o inesquecível Cará, Dr. Marrone, Dr. Léo Copstein.

    Um grande abraço

    bido

    RC: É um orgulho. Te-lo como leitor. Grande Bido.

    Henrique; Arceu, Airton, Claudio Danni e Ortunho; Bido e Pio; Arlém, Antunes, Didi e Vieira. Este, em 1969, foi o melhor Cruzeiro de todos os tempos ????

    Abraços Estrelados.

  12. Nivaldo disse:

    Nobre Campelo, você cometeu um equívoco ao afirmar que o cruzeiro, com a excursão de 1953, tornou-se “o primeiro clube fora do eixo Rio-São Paulo a viajar tão longe”.

    O Clube Atlético Mineiro foi o primeiro clube brasileiro (incluindo o tal “eixo rio-são paulo”) a conseguir o feito. Em 1950, disputou 10 partidas contra equipes da Alemanha, Áustria, Bélgica, Luxemburgo e França. Foram sete vitórias, dois empates e apenas duas derrotas nos frios gramados europeus, muitos cobertos de neve – o que lhe valeu o simbólico título de “Campeão do Gelo”, expressão imortalizada no hino do clube.

    Um abraço.

    RC: Obrigado pela correção Nivaldo. Um abraço.

  13. Nivaldo disse:

    Campelo,

    Você não recebeu meu comentário sobre aquela história de “primeiro clube fora do eixo rio-são paulo a excursionar bla bla bla” ou simplesmente ignorou?

    Hein?!

    Não. Já respondi.

  14. talison huan f silva disse:

    o cruzeiro e meutime que eu mais adoro cruzeiro querido presisa melhora

  15. jenifer disse:

    cruzeirooooooo voçe mora drentro do meu coração voçes sabião te adoro cruzeiroooooooooo mas presija melhorar um pouquinhoooooooooooooooooo.

  16. josé antonio ardais wortmann disse:

    Prezado Campelo,

    gostaria de ter informações sobre o jantar de

    aniversário do Cruzeiro. Minha filha e meu genro te encontraram em

    Livramento e comentaste que entrarias em contato comigo. Ficarei aguar-

    dando.

    um grande abraço

    bido

  17. francisco michielin disse:

    O Cruzeiro é, sem dúvida e sem favor, uma das glórias do futebol gaúcho e brasileiro. Só os ignaros ou os insensíveis não admitem tal fato, até porque não conhecem a história. O Cruzeiro é de 1913, assim como o São José e o meu amado Juventude. São Clubes de indiscutível tradição e que merecem a mais alta consideração. Respeito máximo. O Cruzeiro dos clássicos Gre-Cruz e Inter-Cruz jamais poderá ser esquecido. Gostaria que o Campello relembrasse uma memorável goleada sobre o Inter, por cinco a zero, pelo Gauchão, em 1958 ou talvez, 59, com Mauro “Barrilzinho de Pólvora” fazendo estragos na defesa colarada. Sem esquecer aquele 1×0 da volta do Foguinho, sobre o Grêmio, em 61. O Cruzeiro merece a continuídade deste site. Um abraço do autor da história do Juventude (”Assim na Terra como no Céu” e a do Renner (”Uma vez para Sempre”). Só dupla Grenal não dá. Não dá mesmo.

    RC: Fiquei muito feliz e honrado em receber uma mensagem do Francisco. EU não o conheço pessoalmente, mas conheço o seu trabalho em defesa da preservação histíórica do futebol gaúcho. Li e adorei os dois livros. A obra sobre o Renner, especialmente, é sensacional. Obrigado pela qualificada audiência.

Deixe um comentário






Compartilhar

Mais lidas

Continue Lendo
Relacionados

Empresa lança NFTs para apoiar futebol feminino; Entenda

O banco de investimento suíço Credit Suisse e a...

E-Sports e Metaverso; Conheça projeto da Talon

Talon Esports anunciou que está lançando um metaverso para...

2024 o ano dos Fan Tokens? Veja as melhores opções

A introdução da tecnologia blockchain e das criptomoedas revolucionou...

Gigante do Futebol Inglês cria sua própria Criptomoeda

O Tottenham Hotspur está colaborando com o Socios.com para...